Missa pela eleição do Romano Pontífice

 

Photo credit: Giampaolo Macorig / Foter.com / CC BY-NC-ND
Photo credit: Giampaolo Macorig / Foter.com / CC BY-NC-ND

A pedido do Senhor Patriarca a  Missa pela eleição do Romano Pontífice, será celebrada na próxima segunda-feira, às 21h30, na Sé Patriarcal. Será presidida pelo Senhor D. Joaquim Mendes.

Embora a eleição do novo Papa seja feita “à porta fechada” ela implica a Igreja toda que é chamada a participar pela oração e pelo interesse, pedindo para os Senhores Cardeais a luz do Espirito Santo.

Para os que não puderem participar, na Igreja Paroquial será celebrada, nesse mesmo dia às 19h00

O Conclave começa na Terça Feira

Photo credit: becca.peterson26 / Foter.com / CC BY-ND
Photo credit: becca.peterson26 / Foter.com / CC BY-ND

OC/RJM in Agência Ecclesia 8/03/2013

O Conclave para a eleição do novo Papa vai começar esta terça-feira, anunciou hoje a Santa Sé.

A decisão foi tomada após votação realizada na oitava congregação (reunião) geral realizada esta tarde no Vaticano, com a presença de mais de 150 cardeais, entre os quais os 115 que têm direito a eleger o sucessor de Bento XVI.

início do Conclave poderia ser estabelecido desde que se verificasse a presença de todos os cardeais eleitores, condição que estava cumprida dado que o Colégio Cardinalício aceitou esta manhã os motivos apresentados pelos restantes dois prelados que têm direito a voto para não estarem no Vaticano.

Na conferência de imprensa realizada hoje o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, revelou que a hora da missa que antecede o Conclave vai ser comunicada noutro dia.

Especialistas em eletrotecnia, construção civil, hidráulica, mecânica, carpintaria e museologia continuam a realizar obras na Capela Sistina, onde vai ser eleito o Papa, entre as quais a elevação do pavimento e a introdução das duas salamandras, de 1938 e 2005, além da instalação da respetiva chaminé.

Numa das salamandras vão ser queimados os sufrágios e anotações referentes às votações, enquanto que na outra, com dispositivos eletrónicos, será criado o fumo preto ou branco que indica, respetivamente, se a eleição prossegue ou se o novo Papa foi escolhido.

O padre Federico Lombardi adiantou que não foram sorteados os quartos onde os eleitores vão ficar alojados, na Casa de Santa Marta, dentro do Vaticano.

O responsável sublinhou que todos os cardeais devem abster-se de receber ou transmitir informações para os media durante o Conclave.

Em 1059 foi decidido que a eleição do Papa cabe exclusivamente aos membros do Colégio Cardinalício.

Desde 1971 que a escolha é um direito limitado aos cardeais com menos de 80 anos à data do início da Sede Vacante, período entre a morte ou renúncia do Papa e a escolha do sucessor.

O Conclave conta com cardeais de 48 países, maioritariamente europeus, incluindo dois portugueses: D. José Policarpo, cardeal-patriarca de Lisboa, e D. Manuel Monteiro de Castro, penitenciário-mor da Santa Sé.

Ainda que qualquer homem batizado, solteiro e em comunhão com a Igreja Católica possa ser eleito Papa, há mais de 600 anos que o escolhido é um cardeal.

A eleição do Papa é regulada pela Constituição Apostólica ‘Universi Dominici Gregis’, de João Paulo II (1996), com modificações introduzidas por Bento XVI em 2007 e a 22 de fevereiro deste ano.

O sucessor de Bento XVI, que renunciou ao pontificado, será o 50.º Papa da Igreja Católica nos últimos 500 anos, desde a eleição de Leão X a 19 de março de 1513.

O Anuário Pontifício, do Vaticano, refere 265 pontificados desde São Pedro, considerado o primeiro Papa, e 263 nomes, dado que Bento IX (século XI) desempenhou esta missão em três ocasiões.

Neste Conclave vão ser precisos 77 votos para eleger o Papa, correspondendo a 2/3 dos sufrágios dos 115 cardeais eleitores.

O Conclave, palavra com origem no latim ‘cum clavis’ (fechado à chave), pode ser definido como o lugar onde os cardeais se reúnem em clausura para eleição do Papa.

Semanas Vocacionais

voca_o_1_ Continuando o esforço de formar e clarificar o mistério da vocação pessoal entre os nossos adolescentes e jovens, vem a diocese de Lisboa propor as semanas vocacionais com o seguinte programa: 15-17 de Março: Retiro Vocacional para Rapazes, 12º ano, Universitários e mais velhos, em Caparide (Pré-Seminário e Seminário de São José) 15-18 de Março: Campanário do 7º e 8º anos, em Penafirme (Pré-Seminário) 23-26 de Março: Campanário do 9º, 10º e 11º anos, em Penafirme (Pré-Seminário) 23-26 de Março: Campo Vocacional para Raparigas, do 7º, 8º e 9º anos, na Casa do Oeste de Ribamar (Pastoral das Vocações) 23-26 de Março: Campo Vocacional para Raparigas, do 10º, 11º e 12º anos, na Casa do Oeste de Ribamar (Pastoral das Vocações) Os interessados devem contactar o pároco ou o cartório paroquial.

Um Obrigado a Bento XVI

bento-xvi-cartaz168673ea_400x225

Um grupo de leigos católicos do Patriarcado de Lisboa financiou a distribuição gratuita de 400 mil cartazes de agradecimento ao Papa Bento XVI, que resigna ao pontificado a 28 de Fevereiro.
Metade dos cartazes, na horizontal, apresenta Bento XVI em gesto de saudação, e os restantes, orientados verticalmente, mostram o Papa a rezar diante da imagem de Nossa Senhora de Fátima, no santuário da Cova da Iria, durante a sua visita a Portugal entre 11 e 14 de maio de 2010.
Os cartazes, com a dimensão de duas folhas A4, têm fundo amarelo e são dominados pelo branco, cores da bandeira da Santa Sé, enquanto as fotografias de Bento XVI foram impressas em tons de cinzento.
As palavras, também a cinza, destacam a frase “obrigado Bento XVI”, seguida da data em que o Papa renuncia, 28 de Fevereiro de 2013, a indicação “Patriarcado de Lisboa” e, no fundo, uma sugestão: “coloque o cartaz na janela de sua casa, com vista para a rua num gesto de união e reconhecimento”.

Os exemplares estão a ser distribuídos aqui na Paróquia de Linda a Velha basta passar pelo Café Convívio ou pela Sacristia e pedir um ou dois para levar para casa e colocar, no dia 28, à Janela

XXI Dia Mundial do Doente

XXI_Dia_Doente

Comissão Nacional da Pastoral da Saúde 17/12/2012

Na actual crise económica-social multiplicam-se as pessoas em dificuldade. Aumenta o número das pessoas idosas, há novas doenças que invadem as famílias, também não faltam deficientes, a par de migrantes, de desempregados, de crianças ao abandono. É preciso levar as comunidades cristãs a “fazer o mesmo” que foi feito pelo “Samaritano”.

O que fazer nas comunidades cristãs?

Ver as pessoas que precisam de especial ajuda em saúde e apoio material ou espiritual: organizar um ficheiro com as pessoas a quem ajudar.

Aproximar-se indo ao encontro destas pessoas: a criação de um grupo de voluntariado/visitadores a quem são atribuídas as pessoas a ajudar; fazer-se próximo é uma forma dinâmica de ir ao encontro de quem não tem ninguém.

Cuidar é a melhor forma de recuperar a pessoa que foi batida pela adversidade; o cuidado pode ser na área da saúde , mas também no campo social ou mesmo na vida espiritual; o necessário é proporcionar subsídios que permitam dar respostas aos problemas.

Continuar os cuidados é indispensável, uma vez que ninguém resolve problemas com um simples encontro; é frequente, hoje, o que se chama o “toca e foge”; é necessário dar continuidade à acção sanadora que se iniciou, para que a pessoa receba a paz que precisa.

Todo este trabalho pastoral deve estar estruturado nas paróquias e nos hospitais.

Catequeses Quaresmais na Sé com o Senhor Patriarca

Catequeses_quaresmais_2013

No próximo dia 17 de fevereiro, o Cardeal-Patriarca de Lisboa vai iniciar o ciclo de catequeses quaresmais, que se vai prolongar até ao dia 24 de março, Domingo de Ramos, e para as quais convida, todos os anos, os cristãos da diocese. Este ano, o Departamento da Comunicação do Patriarcado de Lisboa vai efetuar a transmissão das seis catequeses através da internet (pelo site do Patriarcado, em http://www.patriarcado-lisboa.pt, e pelo Portal Sapo em http://videos.sapo.pt/patriarcadodelisboa) e pela televisão, através do novo Meo Kanal do Patriarcado de Lisboa (210021), disponível para os utentes do serviço de televisão Meo. Desta forma, e numa parceria com o Sapo.pt e o Grupo Renascença, o Patriarcado de Lisboa leva a um público mais vasto, e utilizando as mais recentes tecnologias de informação, as catequeses quaresmais do Patriarca de Lisboa.

Sob o tema geral ‘A visão da fé no Magistério Conciliar’, D. José Policarpo vai, este ano, proferir as catequeses de forma espontânea, ficando depois disponível no site do Patriarcado o texto de cada uma das seis catequeses. No I Domingo da Quaresma, dia 17 de fevereiro, a primeira catequese terá por tema ‘Fé e escuta da Palavra de Deus’. As restantes catequeses quaresmais decorrem nos dias 24 de fevereiro, 2 de março, sábado, em virtude do encerramento da Visita Pastoral a decorrer na Vigararia de Caldas-Peniche, 10, 17 e 24 de março, Domingo de Ramos. As catequeses têm início às 18h00, seguindo-se pelas 18h30 a oração de vésperas presididas, também, pelo Cardeal-Patriarca, D. José Policarpo.

 

Encontros de Formação do Pré Seminário

retirosVocacionais_SeminarioCaparide_2012_2013_marco2013

Estes encontros de formação são dirigidos aos rapazes que se questionam sobre aquilo que Jesus quer deles. Não é uma entrada para o Seminário, aliás são sempre uma fracção que, a seu tempo, entrarão neste coração de Diocese.
No entanto são uma experiência profunda e bonita do viver em Igreja e lavar a sério um Deus que fala, e viver em equipa.
– Encontro de Carnaval (para os rapazes do 7º e 8º de 8 a 10 de Fevereiro; para os rapazes do 9º ao 11º de 8 a 11)
– Préstaí (presença do Pré em paróquias) – dias 23 e 24 de Fevereiro
– Encontro de Formação para 7º e 8º – dias 2 e 3 de Março
– Campanário para pais dos prés – dias 2 e 3 de Março
– Retiro dos prés (do 9º ao 11º ano) – 8 a 10 de Março
Os padres do Pré-seminário estarão sempre disponíveis para falar dos prés ou para esclarecer alguma questão.

Peditórios à porta da Igreja

Photo credit: kevin dooley / Foter.com / CC BY
Photo credit: kevin dooley / Foter.com / CC BY

Faz-se saber a todos os paroquianos interessados que segundo a Circular da Vigararia Geral, de 21 de Outubro de 1986 (Vida Católica 1986, Set-Dez, n.º 3, pp. 371-372), a propósito dos pedidos para peditórios à porta dos nossos templos:

1) Os párocos e reitores das igrejas como regra não autorizarão, dentro do templo ou no adro, por ocasião das missas dominicais, nenhuma colecta ou peditório solicitado por outras paróquias ou entidades, públicas ou privadas. Nos casos, porém, que julguem de especial necessidade e merecimento, exponham o assunto ao Ordinário diocesano e sigam o que ele houver por bem determinar.

2) Ressalvam-se desta disposição as formas de auxílio de uma comunidade a outra, enquadradas em programa estável de cooperação, desde que este haja sido previamente aprovado pelo Ordinário diocesano.