Eis-me aqui!

Comentário à Liturgia da Palavra
do IV Domingo do Advento, ano C.

Aproxima-se a grande Festa do Natal. Ela será tanto maior, quanto melhor a tivermos preparado. Ninguém melhor o fez do que Nossa Senhora. A Sagrada Liturgia dirige-nos mais um apelo em ordem a essa preparação tão necessária e importante. Apresenta-nos o caminho que devemos seguir – imitar a humildade, pureza e amor vividos pela Mãe de Deus.

O Senhor vem visitar o seu povo. Já aí esta a nova Arca da Aliança, trazendo o Novo Testamento. Já o Anjo da Boa Nova ensaia o cântico novo. Abri-vos, portas eternas!

Na primeira leitura, o profeta Miqueias, capítulo 5, versículos1-4a, chama a atenção para a pequena cidade de Belém, onde irá nascer o Salvador. O Profeta prediz que numa pequena cidade nascerá aquele que há-de reinar sobre Israel. Tal não acontece por acaso. Para Deus não há acasos. Vai nascer em Belém e não numa grande cidade como Jerusalém. Com este sinal fala-nos claramente da humildade. Trata-se de uma virtude fundamental, que desde a sua entrada neste mundo, a todos quer manifestar. Se tinha sido o orgulho a causa da cegueira dos nossos primeiros pais e de tantos dirigentes do povo de Israel. Ele vem, desde logo, ensinar o caminho oposto – o único verdadeiro. O Reino que vem implantar, não vai ser um reino imposto pelas armas, pelo poder, mas sim pela humildade, um reino de serviço, de amor.

O Salmo Responsorial para este Domingo será o salmo 79 (80), 2a.3b.15-16.18-19, cujo refrão é retirado do n.º 4 – Mostrai-nos Senhor o vosso rosto e seremos salvos. Assim pedimos e assim acontecerá. Mas para que tal aconteça, é necessário que cada um de nós aceite a Sua salvação. Para que esta opção, consciente e firme aconteça na vida de cada um, é necessário que conheçamos o Senhor, “vejamos” o seu rosto. Pelas leituras deste Domingo, Ele indica-nos o caminho para O encontrar. 

A segunda leitura é retirada da Epístola aos Hebreus, capítulo 10, versículos 5-10. O programa de vida de Jesus é fazer a vontade do eterno Pai. Ele a cumpriu desde o nascimento até à morte. Este deverá ser o programa da nossa vida. “Eis-me aqui” – refere esta leitura. “Ao entrar no mundo, Jesus disse ao Pai: Eis-me aqui! Eu vim ó Deus, para fazer a Tua vontade”. O sim de Cristo e o de Maria foram pronunciados em uníssono no momento da Encarnação. Na voz de Maria ressoa a voz do Filho, ensinada pelo Espírito Santo. No sim de Maria começa o Verbo encarnado, a fazer em tudo a vontade do Pai. A Serva do Senhor vai adiante, como sinal do “Servo de Javé”. O sim de Maria é o sim de Cristo, começo de vida nova, programa de redenção.

No Evangelho segundo S. Lucas, capítulo 1, versículos 39-45, Nossa Senhora, numa atitude de serviço, parte para se colocar às ordens da sua prima Isabel. Com Ela já vai Jesus, concebido por obra e graça do divino Espírito Santo, em seu ventre virginal. A sua presença é causa de alegria para todos. Como Maria devemos estar atentos às necessidades do nosso próximo, revelando com a nossa vida de serviço aos outros, o verdadeiro amor de Deus. Maria de Nazaré foi a morada escolhida para Deus visitar o seu povo. Nela e por Ela, Deus visita a humanidade prostrada nas trevas e nas sombras da morte. Quando Deus visita é para libertar. Vem ao nosso encontro apressadamente, fazendo saltar de alegria as nossas dores e esperanças. Maria é a profecia de Deus pelos caminhos dos homens, figura do que vai acontecer. Os seus passos inauguram os do Redentor, professora dos seus gestos e caminhos.

O mistério da Encarnação é mistério de fé. Pela fé Cristo foi concebido no coração de Maria e vive pela fé em cada pessoa. Feliz de ti se acreditas. Quando a Palavra de Deus germinar em ti e a levares aos outros, o Verbo se fará carne outra vez e habitará entre nós.

Diácono António Figueiredo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s