Recapitulando abril

Este ano, abril foi um mês de acontecimentos importantes, não só para Portugal, mas também para o resto do mundo.

Passaram 47 anos da Revolução dos Cravos e, embora ainda estivéssemos em Estado de Emergência, muitos saíram à rua para celebrar o 25 de abril.

No início deste mês, o Papa Francisco celebrou a missa de Páscoa sem a presença de fiéis na Basílica de São Pedro. Nesta celebração, o Papa pediu que as vacinas contra o vírus da covid-19 fossem compartilhadas com os países mais pobres, sendo estes os mais prejudicados nesta luta contra o vírus.

No entanto, enquanto que o mundo anda numa luta interminável com o covid-19, a Nova Zelândia e Austrália, neste momento “livres” de covid, permitiram viagens entre os dois países sem ser obrigatório a realização de quarentena. Este momento foi muito emocionante para muitas famílias pois permitiu a reunião de familiares que estavam em viagem quando as fronteiras foram fechadas. Ambos os países são o exemplo no combate à pandemia.

No dia 3 de abril, o Egito realizou um desfile com 22 múmias de faraós egípcios pelas ruas de Cairo para poderem transportar as múmias até ao Museu Nacional de Civilização Egípcia, onde estão agora em exibição. Este desfile ficou conhecido como “Desfile de ouro”. A maioria das múmias pertence a 1550-1295 A.C., entre as quais se destaca Hatshepsut, a primeira mulher faraó do Egito a reinar com toda a autoridade do faraó.

No dia 20 de abril, o polícia acusado pelo homicídio de George Floyd foi condenado em julgamento. Os protestos e as petições que apelavam à luta contra o racismo tiveram efeito, tendo sido a primeira vez no estado de Minnesota que um polícia foi responsabilizado por um matar uma pessoa negra.

O dia 26 de abril foi um dia importante para Portugal. Este ficou marcado por ser o primeiro dia sem mortes por covid-19 desde agosto. Passado 4 dias, no dia 30 de abril, voltou-se a não registar alguma morte pelo covid-19.

Também no dia 26 de abril, na Ucrânia, ocorreram homenagens dos 35 anos da catástrofe de Chernobyl, onde um reator nuclear explodiu provocando um desastre nuclear. Este foi considerado o maior acidente da história da energia nuclear. O país homenageou todas as vítimas diretas e ainda aquelas que sofreram indiretamente com os efeitos da radioatividade.

Ainda neste mês, os casos de covid-19 na Índia dispararam, registando milhares de casos positivos e milhares de mortos a cada dia que passa. A Índia está a passar por um período muito difícil. A má gestão e a elevada procura levaram a uma falta de oxigénio nos hospitais, onde milhares de pessoas tentam procurar assistência médica. “Give India” é uma organização de confiança onde é possível fazer donativos. Para ajudar a Índia, pode aceder ao seu site por aqui: https://covid.giveindia.org/healthcare-heroes/

Que esta semana as nossas intenções estejam pelo mundo. Que a cada dia que passe, haja menos notícias más e mais notícias inspiradoras, que a cada dia trabalhemos para tornar o mundo um lugar melhor.

Leonor Félix

artigo de Leonor Félix

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s