‘Pai, como é que se faz?’

Rob Kenney

É muito difícil lidar com a ausência de alguém que sabemos que devia estar presente, mesmo que essa pessoa nunca tenha, realmente, estado lá.

artigo preparado por Teresa Cunha

Para Rob Kenney, residente de Chicago, essa realidade e sentimentos são extremamente familiares: Rob cresceu sem o pai, que o abandonou a ele e a sete irmãos quando tinha apenas 12 anos de idade, deixando-os ao cuidado de uma mãe que recorreu ao álcool para lidar com o facto de se encontrar isolada e com a responsabilidade de criar 8 crianças. Sendo assim, Rob cresceu com relações inexistentes e bastante danificadas com o seu pai e mãe, respetivamente.

Isto fez com que, ao crescer e tornar-se adulto e, mais tarde, pai de duas crianças, Rob vivesse segundo um propósito “O meu objetivo na vida foi criar bons adultos- não necessariamente boas crianças, mas sim bons adultos- porque tive uma infância extremamente danificada”.

Mas agora que os seus filhos já são crescidos e vivem vidas independentes, Rob recorreu a outro modo de continuar a praticar o seu objetivo de vida: criando um canal de YouTube, intitulado “Dad, How Do I?” (Numa tradução livre “Pai, como é que se faz?”), no qual publica vídeos da sua própria autoria, a demonstrar como se realizam tarefas domésticas que não se aprendem na escola e que, geralmente, são os nossos pais que nos ensinam, dando assim uma oportunidade às pessoas que, como ele, cresceram sem esse tipo de presença na sua vida, de as aprender num ambiente familiar e amigável.

Os seus vídeos variam em temas, desde “Como dar um nó de gravata” e “Como passar uma camisa a ferro” até “Como desentupir uma sanita” e “Como mudar o óleo do carro”, e são todos compostos de uma demonstração muito bem humorada, realizada por Rob, na sua própria casa, o que lhes confere um sentido de familiaridade tal que muitos dos que seguem o canal se sentem à vontade para partilhar as suas histórias e realidades, e também expressar o quanto este os ajudou a ultrapassar os seus traumas e a concluir o seu luto.

Devido a esta natureza generosa e abnegada o canal e, consequentemente, Rob Kenney, foram sendo cada vez mais conhecidos em toda as redes sociais, à medida que muitas pessoas partilhavam e exprimiam nas suas contas pessoais o quanto o que Rob faz significa e o impacto que teve nelas, agradecendo-lhe sempre pela sua iniciativa.

Em algumas das entrevistas que já fez desde que o seu canal começou a percorrer os sete mares da Internet, Rob expressou que nunca quis ser famoso ou reconhecido de maneira especial; o seu objetivo permanece o mesmo: o de ajudar outros que passaram pelo mesmo tipo de perda que ele experienciou.

Desde então até já publicou um vídeo de agradecimento, dirigido a todos os seus seguidores e pessoas que ajudaram a que outros em necessidade conseguissem encontrar o canal.

Que esta semana as nossas intenções sejam pelas pessoas que florescem e crescem dos seus traumas, tornando-o em algo com um potencial positivo não só para elas mas também para todos em seu redor; e para que nós também possamos crescer e florir dos nossos próprios traumas, para que estes deixem de nos pesar, mas em vez disso nos impulsionem em direção a quem procuramos ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s