HOMILIA – 15 DE MARÇO DE 2020

homilia – terceiro domingo da quaresma —15 de março de 2020
(na suspensão de todas as missas, como medida de contenção do coronavírus)

No terceiro domingo da quaresma, escutamos o evangelho da samaritana, que nos apresenta o caminho novo que Jesus traz à Humanidade, que procura o Deus verdadeiro.
O facto de estarmos de quarentena, por toda a Europa, aliás, por todo o mundo, recorda-nos algo que todos sabemos, mas não ligamos: somos efémeros, passageiros, frágeis. A fragilidade física e biológica contrasta com a força espiritual a que Jesus nos desafia. Ele mesmo acabou por dizer: “no mundo sofrereis tribulações, mas tende coragem, eu venci o mundo”.
No evangelho da samaritana, Jesus, como era seu hábito, aproveita um acontecimento natural – ir buscar àgua – para dar um ensinamento sobrenatural. E aproveita mesmo a simbologia da água e da sede física, para falar das realidades espirituais. O espírito do homem tem sede de Deus. E de alguma maneira maravilhosa também percebemos que Deus tem sede do Homem. Esta imagem mais fundamental será a que mais nos surpreende: então Deus tem sede? então Deus tem desejo? então Deus espera algo? acredita em algo? Pois, parece que sim: Deus tem sede de ser amado pelo Homem; deseja ser correspondido no amor; espera que o Homem se volte para Ele; acredita que o Homem pode acreditar n’Ele e amá-Lo.
Daí que a revelação de Jesus sobre os verdadeiros adoradores tenha todo o sentido neste contexto: “Os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, pois são esses os adoradores que o Pai deseja.” E é o proprio Jesus que usa aqui a palavra ‘desejo’. Havemos de a entender em sentido forte, em sentido existencial, em sentido profundo do coração, que deseja muito, porque ama muito. Esta imagem da sede é a mais forte para nós: quem já experimentou a sede sabe o que significa este desejo mais forte do que tudo, mais intenso do que tudo, mais prioritário e mais forte… mais questão de vida ou de morte.
O Pai deseja os adoradores em espírito e verdade. Portanto trata-se de um culto espiritual, racional, do coração… na verdade. Reparemos que é aqui sempre que Jesus nos leva, para nos mostrar onde se joga a nossa vida: na transparência do coração. Jesus leva-nos do exterior, do aparente, do material e passageiro, para o interior, o essencial, o espiritual e definitivo.
O Homem também deseja a verdade. Procura-a sempre de diferentes formas, ainda que por vezes muito parcial, ou até deformada, mas ‘a Procura’ está sempre presente, a sede do coração do Homem não pode ser omitida. Muitas vezes é sim enganada, com outras ‘águas sujas’, que apenas disfarçam a dor que a sede nos provoca.
Então, Jesus é Aquele onde a sede do Homem e a sede de Deus se encontram e se saciam plenamente. Em Jesus, o Pai sacia-se plenamente do amor humano do seu Filho; e o Filho sacia-se totalmente do amor divino do seu Pai. (Certamente é este o sentido das palavras do Pai, no episódio da transfiguração, ao dizer “este é o meu Filho muito amado”, e no Baptismo “n’Ele pus todo o meu agrado”.)
A samaritana é imagem de toda a Humanidade. Ela teve ‘cinco maridos’ e agora ‘não tem nenhum’, ela tem de ir à fonte uma e outra vez sem encontrar a saciedade definitiva. Assim a Humanidade procura por si mesma de muitas formas encontrar a felicidade, mas sempre fica insatisfeita. E agora Jesus oferece da sua água, que mata a sede, e, além disso, se torna uma fonte de vida eterna. Uma água viva.
Ao aproximar-se a Páscoa, deixa que se renove em ti a sede de amor, para que experimentes a plenitude do amor do Pai por ti; a fim de que compreendas o porquê do sofrimento de Jesus, porque Ele tinha sede de ti; a fim de que lances fora todas as falsidades, e acolhas a verdade de Cristo iluminando a tua verdade de pessoa, maravilhosa e única: és amado plenamente pelo Pai. Não queres amá-l’O também plenamente?
Não deixes que as fragilidades deste mundo te desanimem, nem desesperem. Acolhe Cristo. Acredita n’Ele. Segue-O. Faz o bem como Ele fez, com alegria. Renova, com plena liberdade e vontade as tuas promessas de Baptismo nesta Páscoa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s