Semana Vocações 2021

Aqui tens:
1 – link para oração do terço
2 – oração vocacional a São José
3 – orações para rezar em família
4 – meditação dos mistérios do terço
Outras informações e materiais, vê aqui!


1 – ORAÇÃO DO TERÇO ONLINE

Oração do Terço, com o Patriarcado de Lisboa,
de 18 a 25 de Abril, 21h00, na nossa Página do Facebook:
facebook/paroquia.lindaavelha


2 – ORAÇÃO VOCACIONAL A SÃO JOSÉ


3 – ORAÇÃO PARA AS FAMÍLIAS
para rezar todos os dias

DOMINGO
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
Jesus, bom e belo Pastor, vem iluminar o que habita no mais profundo de cada ser
humano e despertar novamente o puro desejo de Ti.

SEGUNDA-FEIRA
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
São José, esposo fiel da Virgem Maria, ensina-nos a seguir os caminhos de bondade,
unidade e perdão, para que, em Deus Pai, as famílias possam ter a Sua divina
proteção.

TERÇA-FEIRA
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
Sem tempo, nem pressa, livres para reconhecermos a nossa vocação, ainda que com
poeiras e dificuldades, queremos estar assim, para que um dia nos encontremos
definitivamente, diante do verdadeiro Amor.

QUARTA-FEIRA
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
Senhor Jesus, Tu que és um só com o Pai e o Espírito Santo, impele-nos à missão. Que
as famílias possam ser local de acolhimento e envio. Maria, nossa Mãe, guarda no Teu
regaço todos os missionários.

QUINTA- FEIRA
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
Pedimos-Te, Senhor, por todos os sacerdotes e seminaristas, para que os ilumines e
lhes fales ao coração, para que abracem sem medos o caminho que lhes propões com
amor.

SEXTA-FEIRA
Oração feita por uma família do Patriarcado de Lisboa
Dá-nos, Senhor, o discernimento de percebermos e aceitarmos tanto a nossa vocação
como a dos que estão à nossa volta. Que, como Nossa Senhora, possamos sempre
guardar todas estas coisas no coração.

SÁBADO
Oração feita por uma família da Diocese de Leiria-Fátima
Deus Pai, que por Jesus conduzes a Igreja contando com os leigos, religiosos, esposos
e sacerdotes, pedimos-te que cada pessoa descubra a sua vocação e a viva com
alegria e fidelidade. Amém

DOMINGO
Oração feita por uma família da Diocese do Porto
Querido Jesus, que no seio da Sagrada Família cresceste em sabedoria, estatura e
graça, abençoai as famílias, para que sejam terreno fértil da ação de Deus, auxiliando o
discernimento vocacional dos seus filhos.


4 – ORAÇÃO DO TERÇO

PARA CADA DIA DA SEMANA

Introdução do terço 

Meditação feita por uma religiosa da Congregação das Irmãs de Santa Doroteia da Diocese de Bragança-Miranda

Toda a vocação é DOM de Deus, que pede uma resposta por parte da pessoa que recebe o dom. É neste contexto de “convocados”, chamados por Deus, a descobrir na intimidade com o Ressuscitado, com Cristo vivo, que todos somos trabalhadores na Sua vinha (cf. Lc. 20, 1…), testemunhando com o nosso ser e agir a santidade recebida pelo batismo. Com Maria, vamos rezar os mistérios gloriosos do terço que nos ajudam a contemplar Jesus como Senhor e Rei do Universo.

1º mistério: Ressurreição de Jesus

Meditação feita por uma Leiga Consagrada, Cooperadora da Família da Diocese de Lamego

A nossa história pessoal é diariamente rasgada por estes momentos de encontro com Cristo vivo que Se vai revelando em acontecimentos inesperados e que vem ao encontro das nossas lágrimas, das nossas buscas, das nossas sedes. A vocação acontece aqui: no lugar do encontro. Entre o coração que procura e a Pessoa que dá à vida um rumo novo.

2º Mistério: Ascensão de Jesus ao Céu 

Meditação feita por uma família da Diocese de Leiria-Fátima

«Ides receber uma força […] e sereis minhas testemunhas»: é com uma promessa e uma missão que o Senhor Ressuscitado se despede dos seus discípulos. Convoca-os a testemunhá-lo diante de todos e promete-lhes a força do Espírito, que os animará na missão. Hoje, o Senhor continua a chamar-nos, a enviar-nos e a derramar sobre nós o seu Espírito, para que, de coração em Deus, mas com os olhos e as mãos na terra, O anunciemos «até aos confins do mundo».

3º Mistério: Descida do Espírito Santo

Meditação feita por seminarista da Diocese do Funchal

O Espírito Santo habitou o coração dos que se reuniram no cenáculo. Deus veio aos seus, impelindo-os a anunciar a todos os que ainda O não conheciam. 

O mesmo Espírito Santo, noutros cenáculos, é certo, continua a dar-se ao mundo de hoje através de homens e mulheres que têm a ousadia de se decidir por Cristo.

A linguagem do amor continua a ser a marca daqueles que se dispõem a acolher o dom de Deus, e é por isso que todos o entendem. Não há quem fique indiferente ao amor.

4º Mistério: Assunção de Nossa Senhora

Meditação feita por uma religiosa da Aliança de Santa Maria da Diocese de Braga

Deus leva sempre muito alto aqueles que se entregam ao Seu amor! 

Nossa Senhora é elevada ao Céu, porque sempre elevou todas as coisas a Deus. A sua Assunção mostra-nos o que Deus pode, e quer, fazer nas nossas vidas quando nos abandonamos nos Seus braços e Lhe respondemos SIM. Descobrir a vocação é elevar-se, é viver o Céu nesta Terra!

5º mistério: Coroação de Nossa Senhora

Meditação feita por um sacerdote da Diocese de Aveiro

A coroação de Maria é sinal da vitória da fidelidade, da humildade e do serviço. O teu SIM generoso, aquele que Deus (ainda) anseia, antecipa momentaneamente aquilo que Deus nos promete que, no caso de Maria, agora, no céu, experimenta como realidade, feliz para sempre.  A coroa e o manto de glória que contemplamos neste mistério não é o fim, mas uma nova missão: o cuidado pelos seus filhos, pelos irmãos em Cristo.

Introdução do terço

Meditação feita por Jovem da Diocese de Viseu

O matrimónio é o sacramento mediante o qual se opera a transformação de um duo num uno. Nos Mistérios Gozosos, contemplamos como Maria deixa de ser apenas a “virgem desposada com um homem que se chamava José” para assumir a vida familiar como esposa de José e mãe de Jesus. A constância desta aliança matrimonial faz despontar em nós sentimentos de grande pureza que, ao florescerem, nos movem a pedir que a todas as famílias seja concedido o auxílio da divina graça, para que vivam semelhante união.

1º mistério: Anunciação do Anjo a Nossa Senhora

Meditação feita por leiga consagrada do Instituto Secular  das Irmãs de Maria de Schoenstatt da diocese de Lisboa

Terá sido uma luz, uma brisa, uma perceção interior? Foi tão incompreensível aquele dia em que Nossa Senhora foi inundada pela presença de Deus através do anjo! Mas ficou a certeza serena de uma eleição, a certeza de um amor sem condições que, quando irrompe na nossa vida, cativa-nos, seduz-nos, mas não avança mais sem antes pedir o nosso Sim.

2º Mistério: Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel

Meditação feita por um religioso Dehoniano da diocese da Madeira 

A Deus nada é impossível. A gravidez de Isabel é sinal disso mesmo. No nosso caminho, enquanto cristãos, somos muitas vezes surpreendidos pela certeza, mas também pela dúvida. Maria vai ao encontro de Isabel e é portadora de uma mensagem cheia de esperança. Acreditou, por isso é feliz! Através desta visita, Maria visita o coração de cada um de nós. Peçamos a Maria que possamos passar do «eu» fechado ao «eu» renovado e aberto pelo dom de Deus.

Peçamos a Maria, para que seja nossa guia e nos indique o caminho. De igual modo, peçamos ao Senhor que olhe para nós e venha ao nosso encontro. E que a nossa resposta seja gratuita e generosa.

3º Mistério: Nascimento de Jesus

Meditação feita por um par de namorados da Diocese de Lisboa

Neste mistério, contemplamos o nascimento de Jesus, o dia em que Deus veio habitar no meio de nós. Este episódio deve levar-nos a refletir sobre o nosso próprio nascimento. Dizem que “nascemos quando nos descobrimos amados e capazes de amar” (Tolentino Mendonça). Por isso, importa reconhecermo-nos amados por Deus, assim como é importante cada um discernir para quem veio ao mundo, a quem é chamado a amar.

4º Mistério: Apresentação de Jesus no Templo

Meditação feita por um jesuíta em formação

Um ancião esperava ver “a consolação de Israel”. Encontra-a no Menino Deus que vem ao seu encontro no templo. A consolação vem de um encontro entre dois corações, de um encontro que dá vida. A vocação de cada um dá-nos vida, porque nos ajuda a sermos mais nós próprios, e, assim, a nutrir os outros corações de vida em Deus.

5º Mistério: Perda e Encontro de Jesus no Templo

Meditação feita por um seminarista da Diocese de Portalegre-Castelo Branco

Nos trilhos da descoberta vocacional, quanto mais caminhamos, mais nos vamos apercebendo das pisadas do Senhor. Sentimos que somos nós que O procuramos, mas Ele antecipa-Se sempre. Tal como sucedeu na Perda e Encontro no Templo: para estar com os Homens / para estar connosco, Jesus deixa a sua Mãe, vem até nós e chama-nos pelo nome, porque nos tem amor.

Introdução do terço

Meditação feita por um jovem da Diocese de Vila Real

Mais do que louvar o Senhor, rezar o terço é, sobretudo, colocarmo-nos nos pés de Jesus e replicar, diante do ruído do quotidiano, a Sua entrega aos outros. Nesta terça-feira, vamos suspender os ruídos da nossa vida que não nos deixam contemplar o essencial – Jesus – e meditar os Mistérios Dolorosos do Rosário, para que, observando a sua dor, agradeçamos o dom da Vida de tantos quantos se entregam ao serviço do Outro na sociedade civil – os leigos consagrados.

1º Mistério: Agonia de Jesus no Horto

Meditação feita por uma família da Diocese de Lisboa

Tantas vezes, as preocupações e as dores individuais apoderam-se de nós e esquecemos como Jesus, na sua tristeza, angústia e dor, se entregou, sofreu e deu a vida por nós. Jesus entregou-se por amor para nos levar ao encontro do Pai, para d’Ele recebermos a alegria, a esperança, a vida plena e cheia de graça. Que em cada vocação haja este encontro vigilante com o Pai, para que todos os dias sejam testemunho da vida nova que há em Cristo.

2º Mistério: Flagelação de Jesus

Meditação feita por Irmãs Concepcionistas Franciscanas

“Pilatos mandou então flagelar Jesus”.

Oh!… Quanta dor, ódio e desprezo descarregado sobre Jesus, até transformá-Lo numa chaga viva, irreconhecível! E tudo por mim… por ti…

Jesus só sabe amar. O amor destrói a força do pecado.

Somos muito importantes aos olhos de Deus. Valemos o sangue do seu divino Filho! Tu, que queres construir a tua história de amor com Jesus, confia em Maria. Ela é Mestra e conhecedora do caminho que Jesus quer para ti.

3º Mistério: Coroação de Jesus com espinhos

Meditação feita por um padre da Diocese de Beja

Jesus, coroado de espinhos, ensina-nos a verdadeira realeza: a do serviço e da dádiva da própria vida. Também nós, cada qual segundo a sua vocação específica, somos chamados a participar desta função real de Cristo, vencendo, pelo seu poder, as insídias do pecado, buscando, com a sua graça, a santidade de vida, e colaborando na edificação da Igreja e do mundo.

4º mistério: Caminho de Jesus para o Calvário 

Meditação feita por uma missionária de Lisboa

Neste quarto mistério, ajudemos Jesus, como Simão de Cirene, a carregar a Sua cruz, levando a Sua misericórdia e o Seu amor até onde forem mais necessários. Que cada um de nós esteja disposto a ser um missionário, entrando em contacto com a vida concreta dos que mais precisam e a conhecer a sua ternura, o que tanto pode ser dentro do nosso lar como lá longe, num país distante.

5º Mistério: Crucifixão de Jesus

Meditação feita por uma leiga Consagrada da Diocese de Lisboa

Na Cruz, o Esposo entrega-se totalmente à sua Esposa. Cristo entrega-se todo a mim e a ti. E relembra-nos que, quando procuramos, sinceramente e de todo o coração, segui-l’O para onde quer que Ele vá, não há que ter medo, pois as nossas noites mais escuras serão também as nossas noites mais fecundas!

Introdução do terço

Meditação feita por um jovem da Diocese de Viana do Castelo

Rezar o terço é estar com Maria e aprender com Ela a estar e a falar com Jesus. Todo o cristão, em toda a sua vida, deve ver em Maria o modelo de missão. Sim, porque trazer no seu seio Cristo, é deixar que a Palavra esteja entre nós. E é essa mesma Palavra que todos os missionários espalham. Rezemos nestes mistérios gloriosos por todos os que espalham a vida de Jesus e que, para isso, se refugiam em Maria.

1º Mistério: Ressurreição de Jesus

Meditação feita por leiga consagrada  do Instituto Secular  das Irmãs de Maria de Schoenstatt da diocese de Lisboa

A morte não tem a última palavra! Só a noite é a testemunha silenciosa deste acontecimento que nos libertou e nos consagrou como verdadeiros filhos prediletos e amados de Deus. Através das suas chagas, Jesus quer fazer brilhar, no nosso caminho, o sinal da vida em abundância. Com Ele, somos chamados a viver a alegria da vida sem fim. 

2º Mistério: Ascensão de Jesus 

Meditação feita por um par de namorados de Leiria-Fátima e Lisboa

O cristão deve hoje carregar em si o desejo ardente de ascender ao céu como o Senhor Jesus ascendeu! Deus chama cada um a ser santo. Somos chamados a meditar sobre como ousamos passar a nossa vida na Terra e a desejar que, hoje, ousemos viver a vida, não como o Mundo a vive, mas como o Amor quer que a vivamos!

3º Mistério: Descida do Espírito Santo 

Meditação feita por um jovem com experiência missionária

Chegado o momento favorável, teremos todos de reaprender a escuta. Reconhecê-Lo no vento impetuoso ou na suave brisa. E olhar como quem vê de novo, por dentro, o fogo que arde. Quando arde o coração, é Deus que chama. Felizes os que escutam o Senhor. Possamos sentir-nos missionários porque atentos aos Seus convites e, cheios do Espírito Santo, ser como Lugares bem situados.

4º Mistério: Assunção de Nossa Senhora

Meditação feita por um seminarista da Diocese de Angra

A nossa vida adquire maior sentido na medida em que confiámos em Deus e depositámos nas Suas mãos os nossos projetos de vida. Por isso, somos convidados, tal como Maria, a reconhecer as maravilhas que Deus opera em nós. Ela que nos diz: «Fazei o que Ele vos disser» (Jo 2, 5), desafia-nos a dizer “sim” ao chamamento de Deus. 

5º Mistério: Coroação de Nossa Senhora

Meditação feita por uma noviça da Aliança de Santa Maria de Diocese Leiria-Fátima

Nossa Senhora Rainha é modelo de entrega e humildade. Maria viveu com o olhar posto em Cristo. É exemplo da ação do Espírito Santo nas nossas vidas quando lhe dizemos o nosso “Sim” generoso. Aprendemos da Virgem Maria a abrir os nossos corações à vontade de Deus, pois Ele sonha-nos sempre mais do que possamos imaginar.

Introdução

Meditação feita por um seminarista da Diocese de Setúbal

Hoje, contemplando os mistérios luminosos e rezando pelas vocações sacerdotais, pedimos ao Senhor que desperte no coração dos jovens o desejo de viver a radicalidade do seu Batismo e o apelo à conversão. É destes que Deus chama alguns para serem configurados a Cristo Bom Pastor e para guiarem e alimentarem o povo que lhes é confiado no caminho da santidade que eles próprios também fazem.

1º Mistério: Batismo de Jesus

Meditação feita por um casal missionário da comunidade Canção Nova da Diocese de Leiria- Fátima

Jesus foi batizado no rio Jordão. Nesse momento, o Espírito Santo desceu sobre Ele e ouviu-se uma voz: “Tu és o meu filho muito amado; em Ti ponho minha afeição”.  O batismo significa nascer de novo, em Deus, com a Sua graça e corresponder à missão que nos foi dada. Qual a minha missão, Senhor? Que queres que eu faça? Onde me queres? Meditando nestas palavras, pedimos a Deus o batismo no Espírito Santo, para que também em nós se revele a vontade do Pai.

2º Mistério: Bodas de Caná

Meditação feita por um par de namorados da Diocese de Lisboa

“Fazei tudo o que Ele vos disser” e até a água se transformará em vinho. Maria convida os servos a seguirem Jesus. Por sua vez, os servos escutam, confiam e agem.

É isto a vocação: ter Alguém que nos chama. Saber parar para escutar. Confiar no que nos é pedido. E agir, mesmo que nos pareça impossível transformar água em vinho.

3º Mistério: Anúncio do Reino de Deus

Meditação feita por um casal missionário de Lisboa

Jesus vem anunciar o Reino de Deus e coloca a Igreja ao serviço desta grande Missão do Pai. Todos nós, como Igreja, somos instrumentos ao serviço do Reino. Reino que queremos que seja habitado por Deus. Cada um, com a sua vocação própria, casados, solteiros, religiosos, consagrados, é chamado a reinventar a sua vida para acolher o Reino e fazê-lo “chão” para os outros. 

4º Mistério: Transfiguração de Jesus

Meditação feita pela comunidade das Irmãs Clarissas da Estrela na Diocese de Lisboa

Vinde, subamos à montanha do Senhor, à casa do Deus de Jacob. Ele nos ensinará os seus caminhos” (Is 2, 3). Este é o convite que o Senhor nos faz: irmos ao Seu encontro e entrarmos no mistério d’Aquele que do invisível Pai é o Rosto visível: É “o mais belo dos filhos dos homens”. Maria é aquela que reflete mais perfeitamente a formosura Divina. Invocamo-la com a Igreja: “Toda sois formosa, ó Maria”, e peçamos-Lhe que nos ensine a fazer da nossa vida um lugar de beleza, que seja claridade da bondade de Deus, onde os outros possam contemplar o Seu rosto transfigurado e escutar o convite a segui-Lo.

5º Mistério: Instituição da Eucaristia

Meditação feita por um padre da Diocese de Santarém

Na última ceia, Jesus “oferece antecipadamente a vida que mais tarde lhe será tirada, e neste gesto transforma algo terrível e violento, num gesto livre de doação de Si mesmo pelos outros e aos outros” (Papa Bento XVI, 11/01/2012). 

Jesus é o Mestre da entrega e, a todos os que chama, convida a isto: entrega-te, como Eu me entreguei! Estarei disponível para seguir Jesus com a minha vida totalmente entregue? 

Introdução do terço

Meditação feita por um jovem da Diocese da Guarda

A oração do Rosário é das orações mais belas e também mais conhecidas. Nela, meditamos em todos os passos da vida de Jesus com a Sua Mãe. Meditamos nos mistérios dolorosos. Acompanhando o sofrimento de Jesus, até se entregar por nós. Preparemos o nosso coração para uma oração sincera, lembrando o sofrimento d´Aquele que nos dá vida, sem esquecer os nossos irmãos e o mundo. Nesta semana, tenhamos presentes todas as vocações e hoje, em especial, as vocações à vida religiosa de vida ativa.

1º Mistério: Agonia de Jesus no horto

Meditação feita por uma família da Diocese do Porto

No Monte das Oliveiras, Jesus mostra a Sua fragilidade humana ao pedir “Pai, se quiseres, afasta de Mim este cálice”. Ao mesmo tempo, mostra a Sua plena comunhão com o Pai, dizendo “não se faça, contudo, a Minha vontade, mas a Tua”.

Como respondo a Deus e aos convites que me propõe? Escondo-me com medo? Ou procuro livremente aceitá-los?

2º Mistério: Flagelação de Jesus

Meditação feita por um seminarista da Diocese do Porto

Ó Senhor Jesus, quantas dificuldades e ilusões, quantas barreiras e obstáculos, quantas incompreensões e dúvidas enfrentamos na vivência da vocação que nos deste!

O caminho de descoberta e vivência da vocação é um processo de revelação da nossa fragilidade e limite diante de Ti. É o caminho do autoconhecimento, pois é na medida em que conhecemos os nossos dons e limites que podemos entregar-nos verdadeiramente a Ti.

3º Mistério: Coroação de Jesus com espinhos 

Meditação feita por jovem em discernimento para a vida religiosa ativa

Pelo grande amor que Cristo Jesus tem a cada um de nós, seus amigos, aceitou ser coroado de espinhos. Ele disse: “não há maior prova de Amor do que morrer pelos amigos”. Hoje, é preciso estarmos dispostos a percorrer o mesmo caminho, procurando amá-Lo e amar o próximo, sempre e cada vez mais, mesmo que isso implique sofrer por Amor.

4º Mistério: Caminho de Jesus para o Calvário

Meditação feita por uma leiga consagrada da Diocese de Leiria-Fátima

A contemplação deste mistério é um convite a tornarmo-nos presentes a Cristo que nos comunica a sua vida, uma vida cheia, mas que não é fácil… porque leva em si a dificuldade, a dor, a contrariedade, a fragilidade, o sofrimento por nós. Jesus, na sua unidade total ao Pai, tornou possível a nossa adesão ao mesmo amor. Esta é a aventura de entrares no caminho que Jesus percorre. Um discípulo de Jesus também consente neste desafio e aceita a Sua vontade, aceita configurar-se com Ele nas circunstâncias concretas da vida. Jesus, aqui estou para trilhar Contigo esta subida.

5º Mistério: Crucifixão de Jesus

Meditação feita por um padre espiritano

Cristo deu a vida por todos e convida-nos a fazer o mesmo. No ‘Portugal Católico’, ao falar da ‘Missão de Alto Risco’, constam lá os nomes de 26 missionários portugueses que derramaram o seu sangue pela causa do Evangelho, durante o século XX: são padres, irmãs, irmãos e leigos. Em 2019, a Irmã Antónia Pinto foi morta em S. João da Madeira por alguém que ela apoiava. Abramos os nossos corações a Deus para que as nossas vidas correspondam à Sua vontade.

Introdução do terço

Mãe de família da Diocese de Évora

Nos mistérios gozosos, somos convidados a abandonar o nosso coração em Deus e, com o exemplo de Nossa Senhora, dizer-Lhe “sim”. Um sim radical ao amor e à caridade, tal como Maria na visita à Sua prima Santa Isabel. Seguindo o exemplo dos santos que se abandonaram ao amor a Cristo para bem servir a Igreja, pedimos hoje pelas vocações consagradas contemplativas. Pedimos pelos que abriram o seu coração ao dom de Deus e em tudo veem a Sua graça.

1º Mistério: Anunciação do anjo a Nossa Senhora

Meditação feita por leiga consagrada do Instituto Secular  das Irmãs de Maria de Schoenstatt da diocese de Lisboa

Surgiu, com a chegada de um Anjo, um anúncio que para sempre mudaria a vida de Maria. Apesar de se sentir perturbada, uma grande paz inundava o seu coração. Aquele convite parecia-lhe mostrar como amar mais. Quando o Anjo partiu, ficou no coração de Maria a presença inabitada d’Aquele que a tinha olhado com olhar de predileção, a certeza de não estar sozinha.

2º Mistério: Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel

Meditação feita por um padre Dehoniano 

“A voz secreta de Jesus faz-se ouvir a João. Ele é consagrado profeta e percursor.  No mistério da visitação, a caridade transborda do Coração de Jesus, que derrama as suas graças sobre aqueles que visita. Maria visita-nos, traz Jesus até nós, entra em nossa casa, no nosso coração. Recebe esta visita e acolhe o chamamento que Jesus te faz através de Maria.”

3º Mistério: Nascimento de Jesus 

Meditação feita por família da Diocese do Algarve

Jesus nasceu! Nasceu da Virgem Maria, que O acolheu num puro ato de amor, com serenidade e confiança absoluta na vontade de Deus. E nasce a cada dia, no nosso coração, para darmos testemunho de uma fé viva à semelhança de José que, no seu silêncio cheio de amor e ternura, soube colocar-se ao doce serviço deste Deus que se fez Menino.

4º Mistério: Apresentação de Jesus no Templo

Meditação feita por um religioso da Ordem dos Franciscanos Menores

Quando Jesus é apresentado no lugar onde todos se reúnem para orar, surge a alegria e o louvor. É a alegria de Simeão, homem de fé, que esperou para ver a consolação, prometida pelo Espírito Santo. É o louvor de Ana, mulher de oração, que reconheceu a presença viva de Deus e a anunciou a todos. É, no mais profundo do nosso coração, o desejo que surge em nós, de alegria e de louvor, quando nos sentimos chamados a reunir, para orar.

5º Mistério: Perda e encontro de Jesus no templo

Meditação feita por padre da diocese do Funchal

«Encontro-me precisamente onde é o meu lugar – junto do Pai, na sua casa (…) A Ele pertenço, junto d’Ele me encontro». (Joseph Ratzinger, Jesus de Nazaré: a infância). Ao rezares esta passagem, coloca-te diante do Senhor, fazendo estas perguntas: Onde procuro Jesus? Nas caravanas cheias de barulho e confusão? Perco-me com o quê? E onde? Diz o Evangelho: “todos ficaram assombrados com as suas respostas”. Eles não ficaram maravilhados com as perguntas, mas sim com as respostas daquele menino. Assim como a família de Nazaré, volta ao Templo, procura Jesus e deixa-te maravilhar por Ele. Deixa que Ele seja a resposta às tuas perguntas. 

Introdução do terço 

Meditação feita por uma jovem da diocese de Lamego 

Nos Mistérios Gloriosos, contemplamos a suavidade do Amor de Deus que nos precede e que vem ao encontro do coração humano, ajudando-nos a responder à questão que mais nos inquieta: “O que o Senhor quer de mim?”.

Esta iniciativa amorosa de Deus requer a nossa abertura de coração. Um coração em escuta e disposto a aventurar-se no projeto de Deus.

Peçamos a Nossa Senhora que nos ajude a aceitar a vocação que o Senhor tem para cada um de nós, superando, com fé, os nossos medos e perturbações.

1º Mistério: Ressurreição de Jesus

Meditação feita por uma leiga consagrada do instituto Ancilla Domini da diocese do Porto 

Jesus ressuscitou, Jesus vive! 

A ressurreição dá às nossas vidas uma fé capaz de dissipar o medo. 

Porém, Jesus teve de morrer, abandonar-se à vontade do Pai: “Não se faça como Eu quero, mas como Tu queres.” (Mt 26,39). A entrega da vida nas Suas mãos, para um “Sim” pleno e total de renovação das nossas vidas.

2º Mistério: Ascensão de Jesus 

Meditação feita por um par de namorados da Diocese de Lisboa

Com a Sua ascensão, Jesus exorta-nos a acompanhá-lo ao Reino dos Céus. Como é belo podermos fazer este caminho até Ele, junto da pessoa que amamos. Que possamos todos fazer este caminho de descoberta e entrega das nossas vocações nas mãos de Deus para, com Ele, chegarmos ao Reino dos Céus.  

3.º Mistério: Descida do Espírito Santo

Meditação feita por uma religiosa espiritana

Tal como fez desaparecer o medo e encheu de fortaleza os Apóstolos, também hoje o Espírito Santo vem sobre cada um de nós. É consolação, é luz que nos inunda e fogo que abrasa o coração e nos impele para a Missão que Deus confia a cada um, em especial, ser dom para os irmãos. 

4º Mistério: Assunção de Nossa Senhora

Meditação feita por um noviço salesiano

Maria sobe aos Céus, não por poder próprio, como Jesus, mas pela graça de Deus. É Deus que nos quer ao seu lado! Dando o nosso “sim”, como Maria, garantimos esse lugar. Ela teve este privilégio, não porque era melhor do que os outros, mas porque Deus a escolheu e ela respondeu. Deus tem uma missão para cada um de nós! Peçamos o auxílio de Maria para que possamos dar o nosso “sim”, e, assim, podermos ter a alegria de encontrarmos um dia Deus. 

5º Mistério: Coroação de Nossa Senhora

Meditação feita por um seminarista da Diocese de Braga

Depois de Jesus ter sido glorificado, Maria também foi agraciada da mesma forma. Como é que poderia não ser assim com aquela de quem nasceu o Filho de Deus, o Messias prometido? Efetivamente, Maria, depois do seu primeiro SIM, em Nazaré, fez da sua vida um constante SIM a Deus. Por isso, ela foi capaz de se relacionar de forma especial com Deus.