São Vicente

SÃO VICENTE
Diácono e Mártir

Padroeiro Principal do Patriarcado de Lisboa

VÉSPERAS II

HINO

Louvemos São Vicente
Que morreu por Jesus
Com Ele venceu a morte
tomou-se sal e luz.

Seu Sangue derramado
é exemplo de amor
Por ter amado tanto
Está junto do Senhor

Por sua intercessão
Deus a todos proteja
Ajude o nosso povo
E abençoe a santa Igreja.

Foi bom e fiel servo
Defendeu a verdade;
Arauto do Evangelho,
E herói na santidade.

SALMODIA

Ant. I Ao que vencer e praticar até ao fim as minhas obras darei poder sobre nações.

Salmo 114

Amo o Senhor *
porque ouviu a voz da minha súplica.
Ele me atendeu *
no dia em que O invoquei.

Apertaram-me os laços da morte,*
cairam sobre mim as angústias do além, †
vi-me na aflição e na dor.
Então invoquei o nome do Senhor:*
«Senhor, salvai a minha alma.

Justo e compassivo é o Senhor, *
o nosso Deus é misericordioso.
O Senhor guarda os simples:*
estava sem forças e o Senhor salvou-me.

Volta, minha alma, ao teu descanso,*
porque o Senhor foi bom para contigo.
Livrou da morte a minha alma, *
das lágrimas os meus olhos, da queda os meus pés.
Andarei na presença do Senhor *
sobre a terra dos vivos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amen.

Ant. 1 Ao que vencer e praticar até ao fim as minhas obras darei poder sobre as nações.

Ant. 2 0 que vencer vestir-se-á de vestes brancas, e não lhe apagarei o nome do livro da vida.

Salmo 115

Confiei no Senhor, mesmo quando disse: *
«sou um homem de todo infeliz».
Na minha perturbação exclamei: *
«É falsa toda a segurança dos homens».

Como agradecerei ao Senhor *
tudo quanto Ele me deu?
Elevarei o cálice da salvação,*
invocando o nome do Senhor.

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor *
na presença de todo o povo.
É preciosa aos olhos do Senhor *
a morte dos seus fiéis.

Senhor, sou vosso servo, filho da vossa serva: *
quebrastes as minhas cadeias.
Oferecer-Vos-ei um sacrificio de louvor, *
invocando, Senhor, o vosso nome.

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor *
na presença de todo o povo,
nos átrios da casa do Senhor, *
dentro dos teus muros, Jerusalém.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, *
como era no principio, agora e sempre. Amen.

Ant. 2 O que vencer vestir-se-á de vestes brancas, e não lhe apagarei o nome do livro da vida.

Ant. 3 Ao que vencer, fá-lo-ei sentar comigo no meu trono, assim como Eu venci e Me sentei com meu Pai no trono d’Ele.

Ap 4, 11; 5, 9.10.12

Sois digno, Senhor nosso Deus, *
de receber a honra, a glória e o poder,
porque fizestes todas as coisas, *
e, pela vossa vontade, existiram e foram criadas.

Sois digno de receber o livro e abrir suas páginas seladas, *
porque fostes imolado,
e resgatastes para Deus, com o vosso Sangue, *
homens de toda a tribo, língua, povo e nação,

fizestes de nós, para Deus, um reino de sacerdotes, *
que reinarão sobre a terra.
É digno o Cordeiro que foi imolado *
de receber o poder e a riqueza, a sabedoria e a força, †
a honra, a glória e o louvor.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre. Amen.

Ant. 3 Ao que vencer, fá-lo-ei sentar comigo no meu trono, assim como Eu venci e Me sentei com meu Pai no trono d’Ele.

LEITURA BREVE Tg 1, 2-3.12

Considerai motivo da maior alegria, meus irmãos, as diversas provações por que tendes passado, pois sabeis que a provação a que é sujeita a vossa fé produz a constância. Feliz do homem que suporta a provação: uma vez vencida a prova, receberá a coroa da vida, que Deus prometeu àqueles que O amam.

RESPONSÓRIO BREVE

V. Dirigi ao Senhor a minha súplica e Ele atendeu-me.
R. Dirigi ao Senhor a minha súplica e Ele atendeu-me.
V. No dia da minha tribulação, procurei o Senhor.
R. E Ele atendeu-me.
V. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
R. Dirigi ao Senhor a minha súplica e Ele atendeu-me.

Cântico evangélico (Magnificat) Lc 1, 46-55

Ant. A corte celeste acolhe São Vicente: à sua entrada, exultam os espíritos angélicos, e todos os santos com ele rejubilam.

Cântico

A minha alma glorifica ao Senhor *
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.
Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: *
de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: *
Santo é o seu nome.
A sua misericórdia se estende de geração em geração *
sobre aqueles que O temem.

Manifestou o poder do seu braço *
e dispersou os soberbos.
Derrubou os poderosos de seus tronos *
e exaltou os humildes.

Aos famintos encheu de bens *
e aos ricos despediu de mãos vazias.
Acolheu a Israel, seu servo,
lembrado da sua misericórdia,

como tinha prometido a nossos pais, *
a Abraão e à sua descendência para sempre.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, *
como era no princípio, agora e sempre. Amen.

Ant. A corte celeste acolhe São Vicente: à sua entrada, exultam os espíritos angélicos, e todos os santos com ele rejubilam.

PRECES

Nesta hora em que o Rei dos Mártires ofereceu a sua vida na Última Ceia e a entregou na cruz, dêmos-Lhe graças dizendo:

Nós Vos glorificamos, Senhor.

Nós Vos damos graças, Senhor, princípio e exemplo de todo o martírio,
porque nos amastes até ao fim:

Nós Vos damos graças, Senhor,
porque viestes chamar os pecadores arrependidos para os prémios da vida eterna:

Nós Vos damos graças, Senhor,
porque destes à Igreja, como sacrificio para a remissão dos pecados, o Sangue da nova e eterna aliança:

Nós Vos damos graças, Senhor,
porque nos fizestes, pela vossa graça, perseverar na fé durante este dia:

Nós Vos damos graças, Senhor,
porque associastes à vossa morte neste dia muitos dos nossos irmãos:

Pai nosso

Oração

Deus eterno e omnipotente,
infundi em nós o Vosso Espírito,
para que os nossos corações sejam fortalecidos
por aquele amor que ajudou São Vicente a suportar o martírio.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus convosco,
na unidade do Espírito Santo.