TUDO MUDA

Reflexão à Liturgia da Palavra do XXVIº Domingo do Tempo Comum, Ano C A nossa civilizalção de conforto e bem estar, deu origem a uma doença perigosa: a insensibilidade. Quando pessoa deixa de ter sensibilidade às dores e sofrimentos dos outros, está em perigo, porque deixa avançar o mal sem o tratar. A dor poderá ser um alarme indicativo de que alguma coisa não está … Continue a ler TUDO MUDA

SERVIR A DOIS SENHORES

Reflexão à Liturgia da Palavra do XXV Domingo do Tempo Comum Ano C “Que é isto que ouço dizer de ti?”. Que andas atrás do dinheiro e só pensas em ganhar mais. Riquezas e dinheiro foram levados a juízo e saíram condenados. Porquê? O dinheiro é traidor e no seu tilintar soa o riso do Diabo. Com o dinheiro entra o cortejo insaciável dos bens … Continue a ler SERVIR A DOIS SENHORES

PECADORES EM FESTA

Reflexão à Liturgia da Palavra do XXIV Domingo do Tempo Comum, Ano C As parábolas da misericórdia são o retrato de Deus, a história dos homens. O amor misericordioso é a síntese da mensagem evangélica, a plenitude do coração de Jesus Cristo, coração do Pai. Deus revelou-se misericórdia no coraçao de seu Filho Jesus. O livro da minha vida, os anais das glórias de Deus … Continue a ler PECADORES EM FESTA

O DEVER DE SENTAR-SE

Meditando as leituras da Liturgia da Palavra do XXIII Domingo do Tempo Comum, Ano C “Qual o homem que conhece os desígnios de Deus?” – diz-nos a primeira leitura deste Domingo. Anda comigo um pensamento secreto, fio de graça, tecendo a minha história. Todo o nosso esforço consiste em “descobrir o que há nos céus” e ordenar a nossa vida segundo a vontade de Deus. … Continue a ler O DEVER DE SENTAR-SE

A PORTA ESTREITA

Meditação à Liturgia da Palavra do XXI Domingo do Tempo Comum, Ano C Normalmente somos muito prudentes na defesa dos nossos valores materiais e a nossa prudência aumenta na medida em que os valores das coisas sobem. Não acautelamos com o mesmo cuidado uma moeda de um euro ou uma peça de ouro que possa valer mil euros. Quando porém se trata do valor supremo … Continue a ler A PORTA ESTREITA

SINAL DE CONTRADIÇÃO

Reflexão à Liturgia da Palavra do XX Domingo do Tempo Comum Ano C Jesus Cristo é sinal de contradição. Foi assim desde o berço e continua a sê-lo em cada cristão e na Igreja, seu corpo místico. Logo ao nascer levanta contradições. A sua vida e mensagem foi a espada cortante, que dividiu e pôs a descoberto pensamentos e corações. Uns rejeitam-no como condenado; outros … Continue a ler SINAL DE CONTRADIÇÃO

LÂMPADAS ACESAS

Reflexão à Liturgia da Palavra do XIX Domingo do Tempo Comum, Ano C A vida cristã é vigília de fé, estado de alerta, à espera do Senhor que virá. Caminhamos na noite, a celebrar no deserto, alianças e sacrifícios, animados pela esperança duma promessa. Na obediência da fé, esperamos, como Abraão, a posse da cidade, “de que Deus é arquitecto e construtor”, como refere a … Continue a ler LÂMPADAS ACESAS